Medvedev está a duas vitórias de roubar trono a Djokovic e fazer história

Por Bola Amarela - Janeiro 26, 2022

Foi com contornos verdadeiramente épicos que Daniil Medvedev deu a volta a Felix Auger-Aliassime para se apurar para as meias-finais do Australian Open. O número dois mundial virou de dois sets a zero, salvou um match point e manteve-se na corrida para conquistar o título em Melbourne Park, que levará o russo para outro patamar caso acabe mesmo por se concretizar.

Nós explicamos porquê. Não se trata ‘simplesmente’ de conquistar um Grand Slam, algo marcante na carreira de qualquer tenista. É que Medvedev sabe que vai tornar-se número um do mundo e acabar com o reinado de Novak Djokovic se erguer o troféu no domingo em plena Rod Laver Arena. Trata-se de uma mudança que só se vai verificar a 21 de fevereiro, dia em que caem os pontos da edição de 2021, que foi conquistada pelo sérvio.

Se isso se confirmar, então Medvedev tornar-se-á no primeiro jogador que não se chama Roger Federer, Novak Djokovic, Rafael Nadal ou Andy Murray a ocupar o posto mais alto da hierarquia mundial masculina desde janeiro de 2004, quando Andy Roddick liderava.

Mas a história não se fica por aqui. É que Medvedev está à procura de ser o primeiro homem na Era Open a vencer o seu segundo título do Grand Slam logo no Major seguinte, isto depois de ter conquistado o US Open em 2021. Em termos absolutos, pode tornar-se no sexto tenista a alcançar esse feito, o primeiro desde que Naomi Osaka arrebatou os seus primeiros Grand Slams no US Open’2018 e Australian Open’2019.

Bola Amarela