Medvedev e os assobios sobre Djokovic: «Hoje em dia ninguém pode dizer o que pensa»

Por Bola Amarela - Janeiro 26, 2022

Quando estava a analisar o muito difícil triunfo diante de Felix Auger-AliassimeDaniil Medvedev soltou uma frase que deixou o público incomodado. O número dois mundial foi questionado sobre o que lhe tinha passado pela cabeça quando se viu a perder por dois sets a zero e a resposta foi clara: pensar no que… Novak Djokovic faria naquela altura. Os adeptos não gostaram e vaiaram o russo, que falou sobre o tema na conferência de imprensa.

“Falei no Djokovic, mas também podia ter dito Rafa ou Roger. Mas joguei mais vezes contra o Novak. A minha explosão no circuito aconteceu quando Rafa e Roger estavam longe do melhor devido a lesão. Joguei muitas vezes contra o Novak e inspirou-me em várias ocasiões. Vi como já ganhou encontros longos e lembro-me de Tsitsipas e Musetti em Roland Garros. Precisava de algo parecido hoje. Estava dois sets a zer e sem confiança. Pensei ‘o que fariam os melhores jogadores do mundo?’. Claro que agora sou um deles, mas sou jovem e tenho de melhorar”afirmou.

Sobre o facto de ter sido assobiado, Medvedev lamentou essa reação do público. “Assobiaram as minhas palavras. Como pessoa estou a tentar ser o honesto mais possível. Vivemos numa época em que hoje em dia parece que ninguém pode dizer o que pensa. Simplesmente perguntaram como me sentia e quis ser honesto e dizer o que senti durante o encontro. Só isso”destacou.

Sobre o encontro propriamente dito, Medvedev mostrou-se rendido ao que o seu adversário fez dentro de court. “Fez um encontro incrível. Não comecei como queria e não tive confiança nos dois primeiros sets. Ele estava incrível. Estava a jogar que nem um louco, melhor do que já alguma vez o tinha visto. Foi surreal o nível dele. E eu não estava no meu melhor, faltavam-me muitas coisas. Pouco a pouco fui-me encontrando e consegui dar a volta”rematou.

Bola Amarela