Maia Open deve subir de categoria e Portugal pode ter mais challengers em 2021

Por José Morgado - Dezembro 7, 2020
pedro-maiaa

Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis, passou este domingo pela sala de imprensa do Maia Open para fazer um balanço positivo não apenas da semana, como de toda a temporada de competições internacionais em Portugal, numa temporada naturalmente complicada por causa da pandemia do novo coronavírus. O dirigente assegurou ainda que o objetivo é promover o Maia Open (e também o Lisboa Belém Open de Challenger 80 para 90 ou 100) e adicionar pelo menos mais um Challenger em 2021 — para além de recuperar o Braga Open, que este ano não se jogou por causa da pandemia.

“Foi uma semana extremamente positiva, com as condições e dificuldades que todos conhecem em termos de organização. Mediante os condicionalismos que tínhamos a organização foi excelente e os patrocinadores e a Câmara Municipal, que é o parceiro principal deste evento, estão bastante contentes e com vontade de subir de patamar no próximo ano. Já era a nossa intenção no ano passado, mas devido à pandemia mantivemos o torneio neste nível, e no início do ano vamos começar a trabalhar na edição do próximo com o objetivo de o elevar a outra categoria”, referiu Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis, que também falou da vitória de Pedro Sousa: “Termos um português a ganhar é gratificante para o esforço que temos desenvolvido na organização de vários torneios internacionais em Portugal para darmos mais competição aos nossos jogadores e ficamos muito contentes por haver um português a vencer este torneio pela primeira vez.”

Com feedback muito positivo quer da autarquia, quer da ATP, o diretor do torneio, João Maio, também olhou para o futuro: “A subida de nível foi tema de várias conversas ao longo da semana. Quem decide é o presidente da Câmara e ele estava extremamente entusiasmado e com vontade de subir o prize money do torneio. Não sabemos se vamos fazer um Challenger 90 ou 100, mas há vontade de o subir e nós gostaríamos que isso acontecesse. Alguns patrocinadores perceberam que o Maia Open é um excelente evento e uma boa forma de investirem porque têm retorno.”

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.