Linette recorda Australian Open que mudou tudo: «Foi a experiência mais dolorosa da minha vida»

Por Nuno Chaves - Janeiro 25, 2023

Magda Linette está a ser uma das grandes histórias da edição de 2023 do Australian Open. A polaca está a surpreender tudo e todos, já está nas meias-finais do torneio e a sua mais recente vítima foi a antiga número um mundial, Karolina Pliskova. Linette está a viver um sonho e espera não acordar.

TENTAR NORMALIZAR O FEITO

Ainda não acredito nisto. É certo que já tinha muitas experiências neste tipo de courts tão grandes, na maioria dos Grand Slams terminei sempre a jogar nestes estádios de uma forma ou outra, já tinha enfrentado grandes jogadores, por isso, também não é uma novidade para mim, é só mais um encontro. Claro que agora é diferente porque avancei mais no torneio mas sinto o mesmo. Contra a Pliskova enfrentei-a duas vezes na primeira ronda do US Open, por isso, é algo normal.

QUALIDADE DA EXIBIÇÃO

Agora estou muito cansada mas é bom. Fui para o court bastante tranquila, surpreendentemente, isso ajudou-me muito na última vez, por isso, espero enfrentar o próximo encontro da mesma maneira, sobretudo porque jogamos amanhã. Mantive bem a postura, também mentalmente. Houve momentos em que passei mal com o meu serviço, sendo ela muito agressiva, o meu primeiro serviço esteve sempre comigo. Não entrei em pânico e permaneci nas troca de bolas, indo à procura das minhas pancadas quando tive a oportunidade. Isso foi o melhor que fiz.

AUSTRALIAN OPEN 2021, MOMENTO MAIS DIFÍCIL DA CARREIRA

Retirei-me e foi a experiência mais dolorosa da minha vida, estive cinco meses fora porque ninguém era capaz de diagnosticar o que tinha. Era algo básico, no final operaram-me ao menisco mas era uma lesão complicada, ninguém via. Tentámos evitar a cirurgia, pensávamos que era possível antes de voar para a Austrália voltaram as dores. Não havia maneira de mudar, por isso, não podia pensar em Melbourne. Regressei e fui operada, enquanto ouvia todos os meus companheiros a queixarem-se do isolamento mas eu estava com ciúmes. Voltei a competir seis semanas depois mas fui muito precipitada, além disso, aconteceram muitas coisas na minha vida pessoal. Aquilo mudou tudo para mim, voltei mais tranquila, tomei decisões complicadas e agora acho que estou a ser mais recompensada.

Linette surpreende Pliskova e estreia-se em ‘meias’ de Grand Slam

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.