Lesão preocupante, assobios e público expulso: Djokovic sobrevive com milagre

Por Bola Amarela - Fevereiro 12, 2021
djokovicc

Um encontro absolutamente caótico. Esta é, por ventura, a maneira mais fiel de descrever aquilo que se passou no fim da jornada no Australian Open, com Novak Djokovic, número um do mundo e oito vezes campeões em Melbourne, a sobreviver rumo aos oitavos-de-final. O sérvio esteve a liderar por dois sets a zero frente a Taylor Fritz mas, já depois de se desentender com o público, lesionou-se no lado direito da zona abdominal, permitiu a recuperação e ficou em risco de ser eliminado. No entanto, cerrou os dentes e, em claras dificuldades, triunfou com os parciais 7-6(1), 6-4, 3-6, 4-6 e 6-2, em 3h25. Isto quando as bancadas da Rod Laver Arena já estavam vazias porque o público foi ‘expulso’ devido ao novo confinamento que arrancou em Victoria.

Mas puxemos o filme atrás porque houve vários capítulos. Tudo arrancou de forma quase perfeita para Djokovic, que quebrou cedo e chegou ao 5-2 num ápice. No entanto, deixou-se quebrar e foi levado ao tie-break, onde foi claramente mais forte do que Fritz. Nessa altura, já estava a ‘lutar’ com o público, entre muitos assobios e festejos mais efusivos do sérvio. Certo é que fez o 6-4 e parecia sobre rodas para um triunfo tranquilo, mesmo com a polémica que se estava a formar.

No entanto, a verdade é que tudo mudou nesse terceiro set. Djokovic escorregou e queixou-se imediatamente no lado direito da zona abdominal. Foi assistido várias vezes, mas o rendimento caiu a pique, a movimentação era quase inexistente e praticamente apenas o serviço se mantinha forte. De tal forma que perdeu o terceiro e quarto sets, sendo que o quarto parcial foi interrompido para que a Rod Laver Arena fosse evacuada.

Tudo parecia indicar que Fritz não ia olhar para trás sequer, mas Djokovic encontrou forças e inventou forma de se superar na quinta partida, aproveitando também alguns erros crassos de Fritz com 3-2 para o sérvio no marcador. Contas feitas, Nole fechou o encontro, fechou de forma efusiva, mas não escondeu a preocupação pela lesão sofrida. E segue-se Milos Raonic nos oitavos-de-final.

Bola Amarela