Keys chega à final em Birmingham e faz o que nenhuma americana conseguia há 17 anos

Mais do que uma promessa… uma certeza. Madison Keys, de 21 anos, concretizou este sábado um dos seus primeiros sonhos de menina: ser top 10 mundial. A jovem norte-americana, dotada de um dos estilos de jogo mais espetaculares do circuito feminino, garantiu a qualificação para a final do torneio de Birmingham e com isso tornou-se na primeira norte-americana a estrear-se no top 10 WTA desde… Serena Williams, em 1999!

Numa meia-final muito equilibrada e resolvida em decisivos pormenores, Keys derrotou a espanhola Carla Suárez Navarro, que vinha a fazer um grande torneio após bater Kerber, Petkovic e Svitolina, por 3-6, 6-3 e 7-6(3), em 1h42, num encontro em que disparou 12 ases e mais de 40 winners.

Sabia que seria top 10 se ganhasse, mas preferia nem ter sabido. Mas durante o encontro não pensei muito nisso. Quando estava a perder, só queria simplesmente reentrar no encontro e chegar à final. Não há tempo para festas porque amanhã há uma final para jogar”, confessou a americana.

Na final deste domingo, Keys tem encontro marcado com uma das boas jogadoras de relva do circuito feminino: Barbora Strycova, que regressa à final deste evento depois de em 2014 ter perdido de forma clara com Ana Ivanovic. Este sábado, a checa derrotou a norte-americana CoCo Vandeweghe, que vinha de oito vitórias seguidas em relva, por 2-6, 6-4 e 6-3, em 2h10, confirmando o bom momento de forma que a fez regressar recentemente ao top 10 mundial.

Keys e Strycova vão defrontar-se pela quarta vez e a norte-americana comanda o confronto direto por 2-1. As suas duas vitórias foram precisamente alcançadas nos últimos dois meses, na terra batida de Madrid (segunda ronda) e Roma (quartos-de-final).