Keys chega à final em Birmingham e faz o que nenhuma americana conseguia há 17 anos

Por admin - Junho 18, 2016
BIRMINGHAM, ENGLAND – JUNE 18: Madison Keys of United States celebrates her victory during her women’s singles semi final match against Carla Suarez Navarro of Spain on day six of the WTA Aegon Classic at Edgbaston Priory Club on June 18, 2016 in Birmingham, England. (Photo by Steve Bardens/Getty Images for LTA)

Mais do que uma promessa… uma certeza. Madison Keys, de 21 anos, concretizou este sábado um dos seus primeiros sonhos de menina: ser top 10 mundial. A jovem norte-americana, dotada de um dos estilos de jogo mais espetaculares do circuito feminino, garantiu a qualificação para a final do torneio de Birmingham e com isso tornou-se na primeira norte-americana a estrear-se no top 10 WTA desde… Serena Williams, em 1999!

Numa meia-final muito equilibrada e resolvida em decisivos pormenores, Keys derrotou a espanhola Carla Suárez Navarro, que vinha a fazer um grande torneio após bater Kerber, Petkovic e Svitolina, por 3-6, 6-3 e 7-6(3), em 1h42, num encontro em que disparou 12 ases e mais de 40 winners.

Sabia que seria top 10 se ganhasse, mas preferia nem ter sabido. Mas durante o encontro não pensei muito nisso. Quando estava a perder, só queria simplesmente reentrar no encontro e chegar à final. Não há tempo para festas porque amanhã há uma final para jogar”, confessou a americana.

Na final deste domingo, Keys tem encontro marcado com uma das boas jogadoras de relva do circuito feminino: Barbora Strycova, que regressa à final deste evento depois de em 2014 ter perdido de forma clara com Ana Ivanovic. Este sábado, a checa derrotou a norte-americana CoCo Vandeweghe, que vinha de oito vitórias seguidas em relva, por 2-6, 6-4 e 6-3, em 2h10, confirmando o bom momento de forma que a fez regressar recentemente ao top 10 mundial.

Keys e Strycova vão defrontar-se pela quarta vez e a norte-americana comanda o confronto direto por 2-1. As suas duas vitórias foram precisamente alcançadas nos últimos dois meses, na terra batida de Madrid (segunda ronda) e Roma (quartos-de-final).