Jeanjean e Jacquemot consolidam grande dia para a França; Gasquet ia a caminho antes de mais chuva

Por José Morgado - Maio 23, 2022
jacquemot-jeanjean

PARIS. FRANÇA. Pela primeira vez em mais de 20 anos — desde que os Grand Slams passaram a ter 32 cabeças-de-série — França não tem um único pré-designado nos quadros de singulares de Roland Garros, mas isso não está a impedir os tenistas da casa de deixarem a sua marca no maior torneio do país. Que o digam as wild cards Elsa Jacquemot e Leolia Jeanjean, duas das surpreendentes vencedoras da primeira ronda feminina em Paris e assim se juntaram a Diane Parry, que no início da jornada surpreendeu a campeã Barbora Krejcikova.

Jacquemot, número 215 do ranking WTA, surpreendeu a britânica Heather Watson, 103.ª da hierarquia mundial, por 6-3 e 6-3, ao passo que Jeanjean alcançou um triunfo incrível diante da top 50 WTA Nuria Parrizas Diaz, que vinha a fazer uma grande temporada, por 6-4 e 6-3, para natural alegria do público local.

Na segunda ronda, Jacquemot tem a difícil tarefa de defronta a alemã Angelique Kerber, ex-líder mundial, ao passo que Jeanjean defronta a vencedora do embate entre a ex-número um mundial Karolina Pliskova e a compatriota Tessah Andrianjafitrimo.

O dia ficou ainda marcado pela vitória de Corentin Moutet em quatro sets diante de Stan Wawrinka, sendo que Richard Gasquet estava perto de juntar-se a essa onda de sucesso. O veterano de 35 anos liderava por 6-1 e 5-2 quando a chuva apareceu de novo para que dificilmente deixe os encontros terminarem esta segunda-feira. Benoit Paire e Arthur Rinderkench também estava em campo, mas a perder.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.