Gauff: «Não seria tenista sem Venus e Serena Williams»

Por José Morgado - Agosto 24, 2022

Coco Gauff é, aos 18 anos, uma das grandes figuras do ténis norte-americano na atualidade, em vésperas do maior torneio do país. A número um mundial de pares e 12.ª colocada de singulares é capa da revista deste mês da ESPN e na interessante entrevista que deu à publicação volta a dar relevo à importância que as irmãs Williams tiveram na sua carreira, especialmente nos primeiros anos.

“Isto é muito simples. Se não fosse a Venus e a Serena Williams… eu nem sequer seria tenista. Serena. Venus. Serena. Venus. Isso era tudo aquilo que eu via enquanto crescia e via ténis. Eu e o meu treinador só assistíamos aos encontros delas, não prestei muita atenção a mais ninguém. Quando venci a Venus em Wimbledon, agradeci-lhe por tudo e disse que não estaria ali a jogar ténis se não fosse pela sua influência e da irmã. Foi um sonho: sempre quis enfrentá-las, mas imaginava que já estariam retiradas quando eu chegasse ao circuito. Nunca achei que alguma vez lhes pudesse ganhar”, confessou.

Vice-campeã em Roland Garros, Gauff admite que essa quinzena em Paris lhe mudou a perspetiva. Tive uma mudança de perspetiva em Paris. Percebi que a vida vai muito além do ténis, da vitória e da derrota. A vida é para ser desfrutada. Não quero arrepender-me depois de não me ter divertido tanto quanto poderia só porque estava preocupada com os meus resultados. Os meus objetivos são exatamente os mesmos, mas a mentalidade por detrás deles é diferente. Eu quero poder aproveitar os momentos mais difíceis”.

  • Categorias:
  • WTA
José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.