Fognini avisa Wimbledon: «Se baixam o prize money levo a família para Formentera»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 23, 2022
fognini

Vem aí uma edição de Wimbledon bem diferente. Tudo começou com o facto de a organização ter proibido a participação de tenistas russos e bielorrussos devido à guerra na Ucrânia. O episódio seguinte foi o ATP Tour e a WTA terem anunciado que não vão atribuir pontos no Grand Slam britânico devido a essa decisão unilateral. Agora, há hipótese de o prize money baixar, pelo que tenistas de renome podem não viajar sequer para o All England Club.

Um deles é Fabio Fognini, que deixou a sua posição bem clara. “Falei pessoalmente com Gaudenzi e dei-lhe os parabéns. Há rumores e eu já ouvi que podem reduzir o prize money. Se fizerem isso, tendo em conta que não tenho um feeling muito bom em relva, nessas duas semanas levo a família para Formentera”, atirou.

Por outro lado, Fognini reconheceu que o fim de carreira está à vista. “Gostava de jogar o meu 16.º Roland Garros, mas vou fazer um balanço no fim do ano e logo se vê. Nos últimos anos sofri bastante por várias razões, mas se continuar neste estado físico sei que posso continuar a jogar. Gostava de voltar a conquistar um título, confesso, mas também tenho de ter em conta que a minha família precisa cada vez mais de mim. A Flavio ajuda-me, mas não é fácil tomar conta de três filhos, especialmente no próximo ano, em que o mais velho vai começar a ir à escola. Vamos ver”, apontou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.