Federer precisa de exceção do Comité Olímpico para jogar em Tóquio’2020

Por José Morgado - Outubro 14, 2019
federer

Roger Federer quebrou esta segunda-feira o tabu olímpico e admitiu que faz parte dos seus planos competir em Tóquio 2020. O suíço de 38 anos,  atual número 3 do ranking mundial, não cumpre no entanto um dos requisitos obrigatórios para a participação olímpica: ter jogado pelo menos três vezes com a seleção da Suíça da Taça Davis no último ciclo olímpico, entre as quais duas a partir de 2018. Federer não compete na Davis desde… 2015 e não tenciona voltar a fazê-lo.

A Federação Internacional de Ténis permite que se faça um apelo para um exceção ao Comité Olímpico Internacional, que não deverá hesitar em atribuí-la ao suíço, considerando a idade e especialmente o estatuto do campeoníssimo.

Campeão olímpico de pares em Pequim’2008 e vice-campeão de singulares em Londres’2012, Federer procura em Tóquio’2020 uma das poucas coisas que lhe falta no palmarés: o ouro olímpico de singulares.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.