Federer: «Os meus pais gastavam 30 mil euros por ano comigo no ténis quando era jovem»

Por José Morgado - Julho 9, 2020
federer-pais

Roger Federer é hoje em dia o desportista mais rico do Mundo, segundo a revista Forbes, mas as coisas obviamente que nem sempre foram assim. Quando era mais jovem e ainda não ganhava qualquer cêntimo com o ténis, tiveram de ser os seus pais a fazer um forte investimento na sua carreira, ainda por cima num país onde jogar ténis era muito caro.

Os meus pais gastaram cerca de 30 mul francos suíços por ano nos meus treinos (28 mil euros), mas eles estavam céticos de que eu poderia ser um profissional. Quando completei 16 anos, expliquei a necessidade de abandonar a escola para me concentrar inteiramente no ténis. O meu pai me disse-me que eu tinha dois anos para prová-lo. Se nesse período não houvesse opções claras de ser profissional, ele voltaria diretamente à escola. Eu disse-lhe que ele confiava em mim, que ele acreditava que eu tinha algo especial e, felizmente, tornei-me número 1 mundial de juniores”, lembrou Federer em entrevista ao ‘Zeit’.

Federer lembrou ainda nessa conversa quem foram os seus principais ídolos de juventude.Tornei-me tenista graças ao Boris Becker, adorava o estilo dele, embora o meu favorito sempre tenha sido o Stefan Edberg. Além disso, o sucesso Hingis apanhou a minha juventude. Um desportista que sempre foi inspirador para mim é Michael Jordan. Gostava de fazer um documentário como o dele, mas viajar com câmeras seria complicado para a minha família”.

 

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.