Djokovic: «Os jogos não são cada vez mais fáceis… Eu é que estou cada vez melhor»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Julho 29, 2021
djokovic

Novak Djokovic continua a arrasar encontro após encontro nesta edição dos Jogos Olímpicos, apresentando-se nas meias-finais de singulares masculinos e pares mistos. O foco principal está, claro, na competição individual, onde o número um do mundo se tem mostrado mais eficaz de encontro para encontro, como o próprio analisou. São as condições que ficam mais fáceis ou o sérvio que está a ficar mais no ponto?

“Os jogos não são cada vez mais fáceis, não podemos fazer essa leitura… O que é verdade é que eu estou cada vez melhor. Isto já me aconteceu muitas vezes na minha carreira, fi-lo incontáveis vezes. Sou uma espécie de jogador que, à medida que o torneio avança, vai ficando melhor. Voltou a acontecer aqui. Este encontro foi o meu melhor até agora, foi uma grande noite contra um adversário muito bom”explicou.

Sobre o encontro, destacou o que fez a diferença. “Conheço perfeitamente o Kei, sei como funciona o seu ténis. A jogar no Japão, com o que isso representa, num court onde já teve muito êxito, sabia que ele ia entrar com intenção de jogar muito rápido, então tive de estar alerta em cada momento. Senti que tinha resposta para tudo”, destacou, antes de falar sobre a mudança de horários em Tóquio.

“Jogar a estas horas é totalmente diferente, não teve nada a ver com os outros dias. Ainda temos um ambiente muito difícil, há muita humidade e isso faz-te suar a todos os momentos, mas já não sentimos o calor asfixiante”, considerou, ele que foi um dos responsáveis por essa alteração.

Pedro Gonçalo Pinto