Diretor do ATP 500 de Washington explica como convenceu Nadal a estrear-se no torneio

Por Bola Amarela - Julho 10, 2021

Foi com grande surpresa que chegou a notícia de Rafael Nadal voltar à competição num torneio que nunca tinha disputado na carreira. O número 3 do ranking ATP vai a Washington jogar o Citi Open, prova da série 500 do ATP Tour, de maneira a começar aí a preparação para o US Open. O que esteve por trás dessa decisão? Mark Ein, diretor do torneio norte-americano, explicou como tudo se processou.

“Nadal nunca esteve em Washington DC, então a equipa dele falou connosco há umas duas semanas e disse-nos que estavam a considerar a hipótese de jogar o torneio. Claro que metemos mãos à obra de imediato para mostrar-lhes que Washington seria um lugar fantástico para competir, além de poder desfrutar de uma grande experiência numa cidade em que nunca esteve”, adiantou à NBC Sports Washington.

Mark Ein, que está no comando do torneio há dois anos, está absolutamente radiante com a novidade e considera mesmo que se trata da melhor ‘contratação’ de sempre para o Citi Open. “É indescritível que um ícone mundial como Rafa Nadal venha à nossa cidade e conheça a nossa comunidade. Depois de 52 edições de torneio, em que houve grandíssimos campeões como Jimmy Connors, Ivan Lendl ou Arthur Ashe, acreditamos que Rafa nos vai levar a outro nível. Nunca houve um jogador tão importante como ele a disputar o torneio. É muito emocionante. É uma figura que transcende o ténis e até o desporto em si. Basta dizer ‘Rafa’ e já se sabe de quem estamos a falar”, partilhou.

Bola Amarela