Cinco candidatos a regresso do ano em 2022 no circuito masculino

Por José Morgado - Dezembro 23, 2021

O regresso de Roger Federer, de 40 anos, é sem dúvida o mais aguardado para a temporada de 2022, mas as baixas expectativas colocadas pelo próprio tenista — que duvida que consiga competir num único torneio até à temporada de relva, faz com que seja muito improvável que o suíço possa vir a ser um dos melhores regressados da temporada, pelo que decidimos fazer uma lista com aqueles que consideramos ser cinco dos maiores candidatos, ainda que em relação a muitas deles haja mais dúvidas do que certezas…

— KEI NISHIKORI

O melhor tenista masculino asiático de todos os tempos, prestes a celebrar 32 anos, viveu alguns momentos interessantes em 2021, com vitórias de qualidade sobre alguns dos melhores do Mundo, mas uma série de lesões voltaram a afetar-lhe a época em diversos momentos, impedindo-o de subir mais degraus no ranking ATP. Atualmente no 47.º posto da classificação mundial, o recém papá Nishikori aposta no regresso à elite em 2022, assim o corpo lhe permita…

— JUAN MARTIN DEL POTRO

A Torre de Tandil tem abanado muito ao longo dos anos, mas teima em não cair e se há efetivamente um especialista em grandes regressos… é o argentino de 32 anos. O antigo top 3 mundial e campeão do US Open em 2009 não joga qualquer encontro desde junho de 2019, mas planeia voltar em fevereiro, três operações ao joelho depois…

— DAVID GOFFIN

O belga até não começou mal a temporada de 2021 (ganhou um título e chegou aos quartos-de-final do Masters 1000 de Monte Carlo), mas os problemas físicos afastaram-no completamente da ribalta e obrigaram-no a acabar a temporada mais cedo (US Open) do que gostaria. Com nova equipa técnica para o novo ano, Goffin assegura que se sente em condições de voltar ao seu melhor…

— JO-WILFRIED TSONGA

Muitos acreditam que 2022 pode ser a última temporada de Tsonga — e o francês também tem vindo a indicar isso — mas a verdade é que parece que o antigo top 10 mundial está disposto a dar uma última oportunidade à sua carreira. A forma física (e tenística) em que apareceu recentemente num par de torneios de exibição pré-2022 parecem dar muito boas indicações.

— STAN WAWRINKA

No ano em que celebra 37 anos, Stan Wawrinka sabe que os seus melhores anos podem já ter passado, mas a forma como está a gerir o seu regresso — não compete desde março e já disse que não vai ao Australian Open — prova que está a tentar voltar na melhor forma possível. Stan The Man já provou no passado que pode voltar forte de lesões difíceis e acredito que possa fazê-lo de novo…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.