Becker é acusado de ter tratamento privilegiado na prisão

Por Bola Amarela - Julho 15, 2022

Condenado a dois anos e meio de prisão, nos quais terá de passar garantidamente um ano e meio preso de ficar elegível para liberdade condicional, o alemão Boris Becker foi acusado de receber um trabalho privilegiado na prisão.

Segundo publica o jornal ‘The Sun’, Becker recebeu a tarefa de ensinar ciências do desporto, um trabalho considerado confortável, o que incomodou o resto dos presos e as suas famílias devido ao tratamento privilegiado que terá sido dado ao germânico.

Uma fonte na prisão explicou ao jornal britânico que normalmente é preciso cumprir anos antes de conseguir um emprego como assistente de sala de aula, já que é considerado um privilégio. Mas Becker recebeu o emprego semanas depois de ser sentenciado.

Parentes dos prisioneiros escreveram cartas às autoridades denunciando esta situação de privilégio do alemão. “Na prisão, Boris Becker não tem exatamente a vida de luxo a que está acostumado, mas tem mais do que a maioria dos presos”, argumentam.

Bola Amarela