Barty não está preocupada com a pressão: «Estou exatamente onde quero estar»

Por Nuno Chaves - Janeiro 23, 2022
Foto: EPA

Ash Barty, número um mundial, continua a confirmar a cada encontro que disputa o porquê de ser apontada como a grande candidata a vencer o Australian Open.

A australiana, a jogar em casa, já está nos quartos de final, ainda sem ceder qualquer set, e apesar de estar a “apenas” três vitórias do tão desejado objetivo, não é por isso que, aparentemente, os nervos aumentam.

“Estou mesmo onde quero estar, tudo que tenho de fazer é tentar dar o meu melhor, tentar criar dano na minha adversária e tentar que o meu ténis se imponha em cada encontro. Não estou preocupada com o nível ou o foco, tenho apenas de dar o melhor que tenho, aceitar as condições e divertir-me com isso”, explicou a líder do ranking WTA.

Barty surgiu nesta conferência de imprensa com uma aparente tranquilidade até porque, segundo a própria, já tem uma maior experiência para lidar com esta pressão.

“Tive muitas aprendizagens, foi incrível aceitar que tivemos um grande ano de 2019 e que alcançámos o sonho de ser número um. Desafio-me continuamente e desafio a minha equipa todos os dias para me fazer crescer mas nunca vi isso como algo difícil. Pelo contrário, foi divertido continuar a crescer e a melhorar diariamente, desenvolver-me como pessoa e tenista. Dentro da equipa tentamos comunicar, trabalhar juntos, estarmos relaxados e divertir. Tenho uma equipa brilhante”, concluiu.

A sua próxima adversária na caminha ao tão desejado título é a norte-americana Jessica Pegula.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.