Badosa e Rybakina vulgarizadas, Garcia bate recorde de ases em 2022 mas perde em Tóquio

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 21, 2022

A jornada no WTA 500 de Tóquio chegou recheado de surpresas nesta jornada. Basta ver que três cabeças-de-série, incluindo as duas principais, acabaram vulgarizadas e a fazer as malas no torneio japonês. Falamos de Paula Badosa, Caroline Garcia — que até bateu um recorde — e Elena Rybakina.

Ora, Badosa (4.ª WTA) foi facilmente batida pela talentosa Qinwen Zheng (36.ª), que só precisou de 1h18 para triunfar com os claros parciais 6-3 e 6-2. A chinesa de 19 anos só enfrentou dois pontos de break e assinou uma exibição autoritária para nem deixar a espanhola respirar, pelo que segue num momento terrível de forma, com um triunfo nos últimos cinco encontros. Para Qinwen são os terceiros ‘quartos’ da época, seguindo-se a norte-americana Claire Liu.

Outra chinesa a triunfar foi Shuai Zhang. A número 28 do Mundo bateu Garcia, segunda cabeça-de-série e 10.ª WTA, mesmo perante uns impressionantes 27 (!) ases. Ninguém tinha disparado tantos ases esta temporada, mas isso não foi suficiente para a francesa, que desperdiçou um match point no terceiro set, antes de perder por 4-6, 7-6(5) e 7-6(5). Zhang espera por Karolina Pliskova ou Petra Martic nos ‘quartos’.

Já Rybakina, campeã de Wimbledon e 22.ª do Mundo, não conseguiu contrariar o ténis poderoso de Liudmila Samsonova (30.ª), que fez a festa com os parciais 6-2 e 6-4, sem sofrer qualquer break, ainda em encontro a contar para a primeira ronda do torneio japonês. Quem conseguiu justificar o favoritismo foi Garbiñe Muguruza (12.ª), que se apurou para os ‘quartos’ depois de bater a grega Despina Papamichail (213.ª), por 6-4 e 6-2.

  • Categorias:
  • WTA
Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.