Ash Barty e o US Open: «Está em jogo a segurança da minha equipa»

Por Tiago Ferraz - Junho 5, 2020
Ash-Barty
Aug 16, 2019; Mason, OH, USA; Ashleigh Barty (AUS) reacts to defeating Maria Sakkari (GRE) during the Western and Southern Open tennis tournament at Lindner Family Tennis Center. Mandatory Credit: Aaron Doster-USA TODAY Sports – 13217025

A tenista australiana e número um mundial Ash Barty deu uma entrevista ao The Age onde se mostrou feliz pelo facto de haver hipótese de voltar a competir em 2020, mas deixa um aviso à navegação.

“É fantástico comprovar que se está a voltar a falar de ténis e a opção de voltar a competir este ano é cada vez mais plausível, mas preciso de ter a informação toda a nível sanitário e preciso de estar a par dos riscos que existem antes de decidir se vou ou não aos Estados Unidos”, disse, citada pelo Punto de Break.

Ash Barty explica o motivo pelo qual está reticente em ir ao US Open à semelhança, por exemplo, de Rafael Nadal:

“Não penso só em mim, penso na saúde de toda a minha equipa. O meu staff vai ter uma importante palavra a dizer sobre se vamos ou não jogar em Flushing Meadows”, referiu ao The Age.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.