Annacone fala dos Grand Slams e lembra Sampras: «Para ele, não era determinante»

Por Tiago Ferraz - Outubro 26, 2020
pete-sampras
imagem: Clive Brunskill/Allsport

O antigo treinador de Roger Federer, Paul Annacone, deu uma entrevista recente à Tennis Magazine Itália onde falou da questão do GOAT onde tem a sua própria teoria.

Ainda assim, Annacone lembra o exemplo de Pete Sampras para passar a mensagem de que número de Grand Slams não é sinónimo de ser GOAT:

“Uma vez, Pete Sampras disse-me que o seu maior êxito na sua carreira não eram os 14 Grand Slams que venceu, nem os sete torneios de Wimbledon que conseguiu, mas sim o facto de ter terminado como número um do mundo em seis ocasiões consecutivas. Disse-me que é algo que nem todos têm”, salientou.

Annacone fala ainda de Bjorn Borg e dá um exemplo elucidativo:

“Quantos torneios de Roland Garros teria vencido Bjorn Borg se não se tem retirado do ténis aos 26 anos? Claramente que teria somado mais títulos ao seu palmarés”, disse.

Recorde-se que Novak Djokovic está perto de igualar o registo de Pete Sampras no que ao número de anos terminados na primeira posição do ranking diz respeito.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.