A impressionante aula tática de Ruud: como joga Nadal, Djokovic ou Alcaraz? O norueguês explica tudo

Por Nuno Chaves - Abril 12, 2022

Casper Ruud foi desafiado a descrever o estilo de jogo de tenistas como Rafa Nadal, Novak Djokovic e Carlos Alcaraz e o resultado foi uma autêntica aula gratuita para qualquer amante da modalidade.

Numa conversa com o site do ATP Tour, o norueguês deu a sua opinião e, claro, com muito conhecimento à mistura. Começamos com Nadal. “Treinei bastante com ele e creio que nunca te dá espaço para respirar quando jogas em terra batida. Todas as pancadas que produz são muito pesadas de encarar porque coloca muito topspin e saltam muito. É difícil conseguir uma boa profundidade quando jogas contra ele e ele aproveita isso muito bem para ser ainda mais agressivo”, contou.

“Gosta de dominar os pontos com a sua direita e creio que teve tanto êxito em terra batida por utilizar essa pancada cruzada para a esquerda do adversário. A maioria dos jogadores têm muitos problemas quando o enfrentam e essa é a principal razão do seu êxito”, reforçou um dos maiores especialistas em terra batida.

É então que passa para Djokovic. “Joga um pouco diferente do Rafa. Joga um pouco mais dentro do campo e o que acontece com o Novak é que a sua esquerda é tão pura e tão boa que, mesmo que jogadores de terra como o Rafa gostem de pressionar a esquerda do rival porque é difícil com o ressalto alto, o Novak resiste melhor que ninguém porque tem um muito bom controlo com essa pancada”, admitiu.

“É difícil encontrar pontos fracos no seu jogo e a sua direita também não é uma debilidade. Pode fazer winners e muito bons golpes defensivos de ambos os lados a toda a hora. Tem um jogo que não te deixa descansar em nenhum lado do campo quando jogas contra ele”.

Terminamos esta aula com Alcaraz. “Pode jogar em todas as superfícies porque é agressivo mas também joga com muito topspin, a direita leva até mais que a esquerda. O que me impressionou no ano passado, quando jogámos em terra, foi a agressividade que tinha e o quão longe podia bater na maioria das suas pancadas. Tal como o Djokovic e Nadal, mexe-se incrivelmente bem. Também se defende muito bem e contra ataca muito bem. Tem um bom serviço, que abre bem o campo”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.