Zverev: «Os que me têm tentado tirar o sorriso da cara podem continuar»

Por José Morgado - Novembro 8, 2020
zverev-final

Alexander Zverev, de 23 anos, perdeu este domingo na final do ATP Masters 1000 de Paris diante de Daniil Medvedev, por 5-7, 6-4 e 6-1, num encontro que colocou um ponto final numa das melhores séries da carreira do alemão. Ao todo, foram 12 vitórias seguidas dentro de court, enquanto fora dele a sua ex-namorada Olga Sharypova somou entrevistas para contar a sua história, revelando ter sido ameaçada, agredida e insultada pelo tenista alemão durante a relação de mais de um ano que os dois mantiveram.

Zverev rejeitou durante os últimos dias todas essas acusações, evitando falar delas ao máximo, mas guardou o último parágrafo do seu discurso para falar do assunto, ainda que de forma indireta. “Antes de terminar, sei que vai haver muita gente que me tem tentado tirar o sorriso da cara. Mas digo-vos que estou a sorrir bastante debaixo desta máscara. Sinto-me incrível em court, vou provavelmente ser pai em breve. Tudo está excelente na minha vida. Quem tem tentado pode continuar a tentar”, disparou o alemão num discurso feito para uma Arena de Paris Bercy… vazia.

Recorde-se que as prestações de Zverev foram completamente ignoradas pelas redes sociais do ATP Tour durante toda a semana, com a exceção do match point da meia-final frente a Rafael Nadal. Voltou a ser assim este domingo, durante a final.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.