Yastremska suspensa após acusar positivo para doping

Por Bola Amarela - Janeiro 7, 2021
yastremska

Cai uma bomba no circuito WTA. Dayana Yastremska, 29.ª classificada do ranking WTA, foi provisoriamente suspensa por ter testado positivo para doping. A ucraniana, de 20 anos, acusou a presença de mesterolona num teste feito à urina a 24 de novembro, sendo que fica a aguardar julgamento. Yastremska tinha a possibilidade de recorrer desta suspensão provisória, mas optou por não exercer esse direito e irá aguardar longe dos courts.

A acusação aconteceu a 22 de dezembro, depois de a WADA (Agência Mundial Anti-Doping) receber essa amostra num laboratório em Montreal, chegando à conclusão de que estava presente essa substância proibida. No entanto, Yastremska garante não ter feito nada ilegal.

“Afirmo que nunca tomei qualquer produto para melhorar o rendimento ou substâncias proibidas. Estou em choque, especialmente porque duas semanas antes deste teste – 9 de novembro – testei negativo no WTA de Linz. Depois desse último torneio do ano, parei de treinar para descansar antes da nova temporada”, começa por afirmar, num comunicado publicado nas redes sociais.

“Só foi detetada uma muito baixa concentração de mesterolona na minha urina. Devido a essa concentração baixa e ao meu teste negativo duas semanas antes, já recebi conselhos científicos de que o resultado é consistente com algum caso de contaminação. Estou a trabalhar com a minha equipa e vou fazer tudo para limpar o meu nome”, remata.

Dayana Yastremska é uma das jovens mais bem classificadas no ranking WTA, ficando já com o arranque de temporada comprometido enquanto aguarda pelo desfecho do julgamento. Tudo isto depois de a ucraniana revelar que havia estado infetada com Covid-19.

  • Categorias:
  • WTA
Bola Amarela