Wild corre risco de prisão e é acusado de violência doméstica e psicológica pelo Ministério Público

Por Pedro Gonçalo Pinto - Junho 17, 2022
Foto: Bruno Alencastro/Bola Amarela

Thiago Wild tem estado em queda livre no ranking ATP, sendo agora o número 254 do Mundo, mas o maior problema do tenista brasileiro não é esse. É que o tenista de 22 anos foi acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de violência doméstica e psicológica contra a sua ex-mulher, a influencer e biomédica Thayane Lima.

Segundo o UOL Esporte, a acusação do MP relata esses dois tipos de violência. “No dia 08 de maio de 2020, […] o denunciado Thiago consciente e voluntariamente, praticou vias de fato em face de sua ex-companheira/vítima: Thayane Lima da Silva, ao apertar abruptamente o dedo desta”, pode ler-se segundo o portal brasileiro.

Por outro lado, destaca também o lado da violência psicológica. “Em seu agir, o denunciado valendo-se do fato da vítima ser sua dependente financeira, humilhava e ridicularizava sua companheira perante familiares e amigos, chamando-a de incapaz, louca, lixo, piranha, p*** barata, fiscalizava as redes sociais de sua companheira, determinando as postagens que poderiam ser mantidas, ressaltava com seus amigos que traía constantemente a vítima, bem como detalhava atos íntimos do casal afirmando que o sexo com sua companheira era insuficiente”, acrescenta.

No entanto, há uma outra questão que se pode tornar mais complicada ainda no imediato. É que, no fim do ano passado, a Justiça determinou que Wild tinha de pagar uma pensão de alimentos visto que o próprio impedia que a sua agora ex-mulher trabalhasse. Até agora, Wild não fez qualquer pagamento e o brasileiro foi notificado de que tem de cumprir essa ordem sob pena de ser preso caso não a cumpra.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.