[VÍDEO] Veja o emocionante discurso de Gauff contra o racismo

Por Tiago Ferraz - Junho 4, 2020
gauff-wimbledon

Cori Gauff tem sido das vozes mais ativas no combate às atrocidades que tem sido cometidas nos Estados Unidos da América que resultou, em particular, na morte de George Floyd.

Com efeito, a jovem norte americana Cori Gauff deu o exemplo da sua avó que também lutou contra o racismo há mais de 50 anos atrás.

“Olá, o meu nome é Coco e eu estou aqui com a minha avó. Eu acho que é triste que eu esteja aqui a protestar por algo que ela própria também protestou há mais de 50 anos. Nesse sentido, eu estou aqui para vos dizer isto: em primeiro lugar, devemos amar-nos a todos independentemente do que possa acontecer. Tenho tido conversas difíceis com os meus amigos, tenho estado toda a semana a ter conversas difíceis (…) Temos que começar a fazer alguma coisa contra isto e acho que é por isso que estamos aqui todos a protestar. Está nas vossas mãos votar pela mudança no meu futuro, no futuro dos meus irmãos e pelo vosso futuro também (…) Temos que usar a nossa voz. Não interessa o quão grande ou pequena é o veículo de comunicação, é preciso usar a voz! Ouvi um doutor a dizer que “o silêncio das pessoas boas é pior do que a brutalidade das pessoas más” e eu concordo. Nesse sentido, precisamos de não ficar calados. Se escolhermos o silêncio estamos a escolher o lado do opressor. Ouvi muitas coisas durante esta semana e uma delas foi que não era um problema meu. É por isso que eu tenho que vos dizer que se vocês ouvem a música dos negros e se gostam da cultura dos negros e se têm amigos negros, esta luta também é vossa! Eu exijo mudanças agora (…) Esta é uma situação que se arrasta há anos, não é só sobre George Floyd. Porque é que eu estou aqui aos 16 anos a pedir mudanças? Deixa-me de coração partido! Estou a lutar por um futuro para os meus irmãos, estou a lutar pelo futuro dos meus futuros filhos. Temos que mudar agora!”, disse, numa mensagem forte e emocionada.

  • Categorias:
  • WTA
Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.