US Open: tudo o que tem de saber sobre as medidas especiais para 2020

Por José Morgado - Junho 17, 2020
usopen2020

A Federação norte-americana de ténis (USTA) prometeu nos últimos meses que iria fazer todos os possíveis para organizar o US Open nas condições possíveis… e cumpriu. Esta terça-feira, foi oficializada a realização do Grand Slam norte-americano e a USTA anunciou ao final da noite o seu pacote de medidas especiais que será apresentado aos jogadores nos próximos dias. Viagens, alojamento, transporte na cidade, acompanhantes, alimentação, balneários e testagem à covid-19 são alguns dos tópicos que merecem a atenção dos jogadores para esses eventos.

Algumas das medidas inicialmente anunciadas, como os voos charter ou a limitação de um acompanhante por jogador, foram entretanto abandonadas, pelo menos… para já.

Destaque igualmente para a alteração das datas do torneio de Cincinnati, que se disputa em Nova Iorque exatamente com as mesmas regras do US Open, mas que foi adiado de 17 para 22 de agosto, terminando três dias antes do arranque do Grand Slam nove-iorquino.

MEDIDAS EXTRAORDINÁRIAS PARA CINCINNATI E US OPEN

QUADROS

— US Open:

  • Quadro principal: 128 jogadores (120 diretos + 8 wild cards)
  • Pares: 32 duplas (em vez de 64)
  • Qualifying, pares mistos e juniores cancelados

— Cincinnati:

  • Quadro principal: 56 jogadores
  • Qualifying: 48 jogadores
  • Pares: 32 duplas

VIAGENS

— Todos os jogadores vão viajar por conta própria;

— Se os jogadores viajaram até Nova Iorque e o torneio for cancelado, serão reembolsados;

— O Governo Federal assegurou à USTA que nenhum jogador terá problemas a entrar no país;

— O primeiro teste à covid-19 dos jogadores será feito apenas no hotel.

ACOMPANHANTES DE JOGADORES

— O torneio terá dois hotéis oficiais;

— Cada jogador terá direito a dois quartos de hotel (duplos), podendo por isso fazer acompanhar-se de mais três pessoas;

— Os custos do primeiro quarto serão pagos pela USTA e os do segundo pelo jogador;

— Os tenistas podem, no entanto, optar por alugar uma casa fora de Manhattan num sistema semelhante ao de Wimbledon;

— O número de acompanhantes que pode estar com o jogador no recinto do torneio e nos encontros ainda não está definido;

TRANSPORTES

— O transporte dos jogadores será feito do hotel para o torneio em autocarros de 55 passageiros entre 25 e 50 por cento da capacidade. Todas as medidas de segurança serão seguidas;

COMIDA E BEDIDA

— Os jogadores terão pequeno almoço, almoço e jantar disponíveis no restaurante;

— Os restaurantes do recinto do torneio estarão abertos para servir jogadores e acompanhantes;

BALNEÁRIOS

— Os balneários e zonas de jogadores vão respeitar todas as distâncias de segurança e medidas de ventilação e higienização;

— Vão ser utilizadas várias zonas do recinto — habitualmente utilizadas pelo público — para receber os jogadores e equipas técnicas;

— Os duches estão permitidos com distância de segurança;

— Os cabeças-de-série terão suites especiais durante a prova;

TESTES À COVID-19

— Os jogadores serão testados antes de partirem para os Estados Unidos e depois durante a competição no hotel;

— Prevê-se que os jogadores sejam testados entre 1 e 2 vezes por semana;

— Serão feitas medições de temperatura diárias;

— Se um jogador testa positivo ou demonstra sintomas da doença, terá de ser isolado e seguir os protocolos habituais;

MÁSCARAS

— Todos os jogadores têm de usar máscaras no recinto, com a exceção do momento em que estão em court;

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.