Tsitsipas tem a receita para o sucesso em 2022: ser mais profissional e… egoísta

Por Nuno Chaves - Novembro 1, 2021

O ano até pode estar a ser de qualidade para Stefanos Tsitsipas: esteve na final em Roland Garros, meias-finais no Australian Open e venceu o ATP 1000 de Monte Carlo, ainda assim, o grego quer mais e o seu desejo é que isso aconteça já em 2022.

E para que isso possa ser possível, o número três mundial até já sabe aquilo que tem de fazer. “Há umas quantas coisas que posso melhorar, nomeadamente ser mais profissional. Estou desejoso de mostrar esse nível extra e dar mais atenção aos detalhes e focar-me em alguns aspetos que me podem beneficiar”, referiu na sua antevisão ao ATP 1000 de Paris.

“A cada ano que passa tento adicionar algo novo ao meu repertório e manter as minhas melhores qualidades mas também eliminar certas coisas tanto dentro como fora do court, que me podem distrair e não ser benéficas para mim. Tudo isto é algo que tenho em mente a pensar no próximo ano”.

Tsitsipas nesta segunda metade do ano tem estado mais apagado e o próprio reconhece que há um motivo para isso. “A derrota na final de Roland Garros afetou-me para Wimbledon e US Open. Ainda tenho alguns torneios este ano, por isso, vou tentar dar um último alento em court e voltar mais egoísta, com uma atitude mais assassina. Tens de ter esta atitude contra os melhores do mundo, eles são assim egoístas, querem ter tudo para eles”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.