Tsitsipas sente que tem um dom: «Cada vez mais vejo que nasci para jogar ténis»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 14, 2021
tsitsipas

Stefanos Tsitsipas garantiu de forma bastante natural um lugar nas meias-finais do Masters 1000 de Toronto, depois de despachar Casper Ruud, por 6-1 e 6-4. Afinal, conseguiu simplificar a tarefa diante de um tenista que vinha de três títulos consecutivos, mas o novo número 3 do ranking ATP sente-se com grande dinâmica e nem a pressão que existe sobre os seus ombros para ganhar o afeta. Pelo menos é isso que o próprio diz.

“Está tudo bem. Tudo isto vem porque estou a melhorara com o passar do tempo e já me estou a tornar num dos melhores da atualidade. Coisas deste tipo chegam quando estás a fazer bem o teu trabalho e treinas a cada dia com o objetivo de melhorar. Sabia que mais cedo ou mais tarde este momento ia chegar, uma vez que jogo desde muito jovem e nos juniores destacava-me um pouco. A transição para o circuito profissional é dura, mas soube moldar-me na perfeição e tudo graças ao trabalho diário. Ao início não esperei que fosse tão rápido, mas cada vez mais vejo que nasci para jogar ténis”admitiu.

Sobre a vitória sobre Ruud, Tsitsipas explicou a importância de ter seguido em frente desta maneira. “Estou muito contente. A chave esteve em quão certeiro estive no fundo do court. Tentei entrar no encontro desde o minuto um a inquietar o meu adversário. Fiz um primeiro set incrível, mas sabia que ele ia mudar certos aspetos no segundo. Ainda assim, continuei a fazer o meu jogo. As minhas intenções eram bastante claras desde o início. Em nenhum momento duvidei e joguei agressivo desde o início”, rematou.

Pedro Gonçalo Pinto