Tsitsipas explica o que ainda lhe falta para ser um top 3 mundial

Por Nuno Chaves - Março 17, 2021
Foto: Abierto Mexicano

Stefanos Tsitsipas estreou-se no ATP 500 de Acapulco com uma vitória fácil frente a Benoit Paire e confirmou a sua candidatura ao título no México.

O tenista grego, em conferência de imprensa, mostrou-se impressionado com o ambiente nas bancadas, ainda que só estivesse permitido 30% da lotação total. “Surpreendeu-me muito o nível de energia que havia. Viveu-se um ambiente fantástico, este é um dos melhores públicos que já encontrei na minha carreira. Estou muito contente de estar aqui porque todos os tenistas precisam de voltar a sentir o calor do público a pouco e pouco. Fico emocionado ao ver como as pessoas me apoiam, significa que respeitam o que faço e o que sou”, admitiu o número cinco mundial.

Tsitsipas também foi desafiado a explicar aquilo que falta para chegar aos três primeiros do ranking mundial. “Creio que devo evoluir um pouco em todos os setores do jogo e esperar pelo meu tempo. É evidente que devo ser mais consistente porque estou perto, mas ao mesmo tempo longe. Não é nada fácil chegar a esse nível e resulta, sobretudo, com paciência e trabalhar sem pressas, ir um dia de cada vez”.

Na próxima eliminatória em Acapulco, Tsitsipas vai ter pela frente o gigante John Isner.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.