Ténis norte-americano faz aquilo que não conseguia desde… 2003

Por Nuno Chaves - Novembro 30, 2018

Terminada a temporada de 2018 continuam a acontecer os balanços de uma época que deu muito que falar. Se a França teve um ano para esquecer, com os Estados Unidos foi… o contrário. Pela primeira vez desde 2003 que o ténis norte-americano não tinha tantos jogadores dentro do top 100 mundial.

A referência máxima foi John Isner, que terminou o ano no décimo lugar. Depois do gigante de 2,08m surgiram… mais nove os jogadores que terminaram nesta elite: Steve Johnson (33.º), Frances Tiafoe (39.º), Taylor Fritz (49.º), Sam Querrey (51.º), Tennys Sandgren (61.º), Ryan Harrison (62.º), Denis Kudla (63.º), Bradley Klahn (76.º), Mackenzie McDonald (78.º) e Reilly Opelka (100.º).

Um ano memorável.

 

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.