Sinner levanta a cabeça: «Tenho muita margem para ser melhor»

Por Bola Amarela - Janeiro 26, 2022

Jannik Sinner tinha razões para sonhar com um brilharete no Australian Open, mas o caminho terminou nos quartos-de-final aos pés de um super Stefanos Tsitsipas. O jovem italiano, número 10 do ranking ATP, reconheceu que foi atropelado pelo 4.º classificado da hierarquia mundial masculina, mas fez questão de levantar a cabeça e desdramatizar o desaire que o impediu de alcançar as meias-finais.

“Stefanos jogou muito melhor do que eu. Serviu de forma brutal, movimentou a bola de forma magistral e movimentou-se de forma perfeita. É muito difícil contra-atacar o seu ténis quando está tão inspirado, não consegui gerar a potência que queria. Tentei movimentá-lo pelo court, mas estava demasiado atrás porque devido ao seu nível não me deixava entrar no court”admitiu.

Além de referir que Tsitsipas lhe tirou “muito tempo em todos os pontos”, Sinner olhou já para o futuro. “Tenho de melhorar todo o meu ténis no geral e encontros como este são os que me vão ajudar. O meu objetivo a curto prazo é jogar o maior número de encontros destes, contra os melhores do mundo, para poder crescer. Valorizo muito este mês de competição porque ganhei experiência e joguei a bom nível. Tenho de manter uma mentalidade positiva porque tenho muita margem para ser melhor”destacou.

Bola Amarela