Schett sem dúvidas: «É triste não poder ver Djokovic jogar no US Open»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Agosto 25, 2022

Novak Djokovic é a grande ausência do US Open, depois de os Estados Unidos não terem mudado as regras no que diz respeito à entrada no país sem a vacinação contra a Covid-19. O sérvio fica de fora, algo que Barbara Schett lamenta.

“Já aceitaram que entrem os americanos que não estão vacinados se tiverem visto. Estamos num momento em que todo o Mundo já relaxou as medidas. Até na Austrália se pode entrar sem vacina. É duro que não o deixem entrar. Teria adorado vê-lo jogar aqui. É triste não poder ver Djokovic jogar no US Open”, disse ao portal Punto de Break.

No que diz respeito ao torneio, deixou algumas notas. “Nadal sabe que este é um Grand Slam que pode ganhar para chegar ao número 23. Novak Djokovic não pode jogar. Rafa vai chegar a Nova Iorque querendo ganhar e se alguém o pode fazer é ele, mesmo com apenas um encontro antes do torneio”, atirou.

Mas Schett, antiga top 10 mundial, não esquece outro espanhol. “Não se pode colocar Alcaraz de parte só porque teve várias derrotas agora. Alcaraz é um dos jogadores que ninguém quer defrontar porque pode derrotar qualquer um”, sustentou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.