Sakkari resignada: «Não soube gerir a pressão de jogar outra meia-final de um Grand Slam»

Por Nuno Chaves - Setembro 10, 2021
Foto: EPA

Maria Sakkari foi uma das vítimas de Emma Raducanu no US Open e, no final, a grega, além de resignada, mostrou-se desiludida com o seu nível.

A número 18 mundial reconheceu que esteve longe do melhor e que o facto de Sabalenka ter sido eliminada momentos antes não teve qualquer influência. “Não senti mais pressão pela Aryna perder o seu encontro, simplesmente não estive da forma correta, apesar de ser a minha segunda meia-final do ano num Grand Slam. Tive más recordações da outra e não soube gerir a pressão, muitas vezes as coisas não saem como queremos, há que aceitar”, confessou aos jornalistas.

“Lutei até ao último ponto mas é difícil voltar ao encontro quando nada sai bem e tudo sai perfeito à tua adversária. O meu serviço não esteve aqui, as minhas pancadas de fundo do campo também, faltou-me muito e isso não é normal. Não suportei a pressão de jogar outra meia-final. Sou uma pessoa que precisa de tempo, tenho 26 anos, nunca tive grandes resultados com a idade dele, eu preciso de ir passo a passo. A minha carreira até ao momento foi uma maratona, não um sprint”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.