Rusedski sem dúvidas: «Murray não tem que demonstrar nada a ninguém»

Por Tiago Ferraz - Novembro 26, 2020
andy-murray

O antigo número quatro mundial Greg Rusedski deu uma entrevista ao Tennis365 onde falou de vários temas inclusive do torneio de Wimbledon de 2021  que, na sua opinião, pode marcar o fim da carreira de Murray.

“Adorava que Murray fizesse um grande torneio de Wimbledon no ano que vem e espero que haja público nas bancadas. Sei que ele tem problemas físicos e nesse sentido é complicado pensar que Murray pode lutar pelo título em Wimbledon em 2021. Ainda assim acho que ele é capaz de chegar à segunda semana de competição. Se estiver saudável e sem desgaste pode chegar às meias-finais em Masters 1000. Adorava vê-lo novamente em court contra os melhores tenistas. Quem sabe se Wimbledon não poderá ser o seu último torneio?”, salientou.

Gred Rusedski revela ainda que, na sua opinião, Murray não tem que demonstrar nada a ninguém:

“A carreira do Andy Murray foi incrível. Entre os dois títulos em Wimbledon, as duas medalhas de ouro olímpicas e o facto de ter sido número um do mundo uma época em que coincidiu com Nadal, Federer e Djokovic. Foi espetacular. Não tem que demonstrar nada a ninguém. A sua vitória em Antuérpia há um ano foi incrível. Espero que possa jogar todo o tempo que seja possível e que ele possa despedir-se da melhor forma possível”, ressalvou, citado pelo Punto de Break.

Recorde-se que Andy Murray já afirmou que é muito provável que o próprio vá retirar-se caso esteja no top 100 dentro de um ano.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.