Rune pede desculpa após desabafos homofóbicos: «Lamento não ser perfeito»

Por José Morgado - Junho 7, 2021

Holger Rune, jovem dinamarquês de 18 anos que conquistou este domingo o seu primeiro título Challenger da carreira, está debaixo de fogo no seu país — e não só — devido a comentários que fez durante a meia-final do torneio de Biella, onde utilizou diversas vezes, ainda que em dinamarquês, a palavra ‘maricas’ em tom depreciativo sobre aquilo que se ia passando dentro de campo.

O árbitro não se apercebeu de nada, mas as redes sociais não deixaram escapar o momento e o tenista sentiu a necessidade de se defender.Quero pedir desculpa pelo meu comportamento, não tinha a intenção de magoar ninguém. Tenho muito respeito pelos homossexuais e por todos e não quero ser o rapaz que anda por aí a dizer coisas destas. Não que isto seja uma desculpa, mas quando estás num momento stressante como uma meia-final às vezes dizes coisas horrorosas. Lamento imenso a minha linguagem e não ser tão perfeito quando esperam de mim”.

Aneke Rune, mãe, treinadora e agente do número um mundial de juniores, também utilizou as redes socias para defender o filho. “Todos os que conhecem o Holger sabem que ele é a favor de todos os tipos de diversidade, género, raças e religiões, etc. Tentar fazer deste comentário uma história é completamente fora de proporção”.

Holger Rune conquista primeiro Challenger da carreira aos 18 anos

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.