Rublev e Tsitsipas voam para os ‘quartos’ e lançam sérias candidaturas ao título em Miami

Por Bola Amarela - Março 31, 2021
St.Petersburg, RUSSIA: ATP St.Petersburg Open 2020, Images of match Udo HUMBERT (FRA) vs Andrey RUBLEV (Photo: Alexander Bondarev/FormulaTX)

Com uma oportunidade de ouro de conquistarem o primeiro título Masters 1000 da carreira, Andrey Rublev Stefanos Tsitsipas deram mais uma demonstração de força, ao garantirem facilmente um lugar nos quartos-de-final. Diante de adversários que, em dias bons, podem ser perigosos, duas das principais figuras da nova geração venceram em apenas dois sets rumo ao top 8 na Flórida.

Rublev foi o primeiro a carimbar o passaporte, ao defender o estatuto de 4.º cabeça-de-série e 8.º melhor do mundo. O russo foi cirúrgico diante de Marin Cilic (45.º), ao vencer por 6-4 e 6-4, num encontro fácil de explicar. Rublev nunca deu grandes hipóteses no serviço e mesmo quando enfrentou o 0-30, rapidamente dava a volta ao problema. No final de contas, não teve de enfrentar pontos de break e só precisou de um break point em cada set para resolver a questão diante do único vencedor de um torneio do Grand Slam no quadro de Miami. Agora, irá defrontar o norte-americano Sebastian Korda, que conseguiu uma sensacional vitória frente a Diego Schwartzman.

Curiosamente, o jogador que lidera o circuito ATP em vitórias desde o início de 2020 – 60 triunfos! -, prepara-se para jogar os ‘quartos’ de um Masters 1000 apenas pela segunda vez na carreira, depois de ter perdido no top 8 de Cincinnati, em 2019, aos pés do compatriota Daniil Medvedev.

Quanto a Tsitsipas, a receita foi semelhante. Pela frente esteve o italiano Lorenzo Sonego (34.º), que não aguentou a boa forma do grego e caiu com os parciais 6-2 e 7-6(2). O 2.º cabeça-de-série mostrou-se praticamente inatacável em termos de serviço, uma vez que não enfrentou pontos de break, enquanto teve sets em duas mudanças no que diz respeito à resposta: arrasou no primeiro e teve de esperar pelo tie-break para colocar um ponto final na partida.

Com um lugar nos quartos-de-final assegurado, Tsitsipas procura, eventualmente, uma terceira final da carreira em provas deste calibre. Para já, o adversário nos ‘quartos’ será o polaco Hubert Hurkacz, que aguentou uma intensa batalha com Milos Raonic.

Bola Amarela