Roger Federer: «Nunca conheci Piqué e não temos nada para trabalhar»

Por José Morgado - Outubro 10, 2019
federer-piqueee

Roger Federer, para muitos o melhor tenista de todos os tempos e campeão da Taça Davis em 2014, é a principal baixa da primeira edição do novo formato da prova, promovido por Gerard Piqué, que contará em Madrid com nomes como Rafael Nadal, Novak Djokovic, Andy Murray, Daniil Medvedev ou Kei Nishikori. A Suíça não se qualificou para a edição de 2019, nem tem chances de jogar a prova em 2020, mas mesmo que se tivesse qualificado, o cameponíssimo não iria.

“Nunca conheci Piqué e não creio que tenhamos de trabalhar juntos em nada que tenha a ver com o ténis. Já disse por várias vezes que a Taça Davis não está nas minhas prioridades, porque para me comprometer com a competição teria de abdicar de um ou dois Masters 1000. Faz sentido? Talvez. Para mim, neste momento, não faz”, disparou o helvético, que lembrou ainda que tem quatro filhos e uma família que tomam todas as decisões em conjunto com ele.

Federer não só não vai às Davis Cup Finals como marcou uma série de encontros de exibição para essa semana na América do Sul, que prometem atrair para ele boa parte da atenção mediática dos fãs de ténis durante esses dias. Alexander Zverev outro dos jogadores que não quer ir à Davis — também joga alguns desses encontros.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.