Raducanu pede paciência: «Ainda estou a tentar perceber que tipo de tenista sou»

Por Nuno Chaves - Abril 19, 2022

Emma Raducanu continua à procura de se reencontrar depois de ter surpreendido tudo e todos ao conquistar de forma brilhante o US Open.

Desde aí, a jovem britânica tem vividos tempos muito instáveis ao nível de resultados e a própria admite estar a tentar lidar com todo o mediatismo que, num momento para o outro, passou a ter.

“Passei por muitas situações que não esperava e custou-me muito a adaptar. Ainda estou a tentar perceber que tipo de tenista sou e que tenista posso vir a ser. Sou a mesma que antes, com a diferença de que joguei bem durante três semanas e ganhei um Grand Slam”, admitiu a número 12 mundial, que confessou também não estar a jogar ao melhor nível devido a toda essa pressão.

“Não sei até que ponto pude jogar o meu ténis nestas semanas, creio que tenho muita margem de melhoria e preciso de tempo e paciência para ser consistente e jogar a esse nível com regularidade. Ter ganhado à Martincova na Fed Cup deu-me muita confiança, creio que me mexi bem e soube desempenhar-me num ambiente hostil e num court de terra muito pesado devido ao frio”, atirou.

Raducanu, recorde-se, joga esta semana o fortíssimo WTA de Estugarda, sendo que vai ter pela frente na primeira ronda, a qualifier Storm Sanders.

  • Categorias:
  • WTA
Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.