Popyrin: «Defrontar o Nadal em terra batida é como jogar xadrez»

Por Nuno Chaves - Junho 1, 2021

Alexei Popyrin teve dois set points para levar o encontro com Rafa Nadal a uma quarta partida mas, como tantas vezes acontece, o espanhol provou o porquê de ser dono e senhor de Roland Garros.

No final, o jovem australiano mostrou-se desapontado em não ter aproveitado a vantagem de 5-2 do terceiro parcial. “Estou um pouco dececionado. Fui-me abaixo no terceiro set. Podia ter levado o encontro para um quarto set. Devia ter conseguido. Tenho a experiência necessária para não me ir abaixo com um 5-3 e um set point. Tirando isso acho que joguei bem. Jogar contra o Rafa em terra é como estar num jogo de xadrez”, confessou aos jornalistas.

Mas, afinal, qual a razão para Popyrin não ter aguentado a vantagem do terceiro parcial? “Creio que me afetei com o momento. Ganhar um set ao Rafa em terra e, sobretudo, Roland Garros não é algo fácil. Tive a minha oportunidade e fiz uma dupla falta. O momento entrou na minha cabeça, para dizer a verdade”.

Ainda assim, o australiano abandona Paris com uma experiência para recordar. “É uma experiência, sem dúvida. Ele é muito sólido, que posso dizer? Este é o seu court. É o court que mais gosta de competir e eu, que o enfrentei pela primeira vez aqui, ter estado tão perto de lhe vencer um set… é bom para mim, mas vou na mesma desiludido”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.