Pliskova após o título em Roma: «Se jogar assim em Paris tenho hipóteses de vencer»

Por Bola Amarela - Maio 19, 2019

Karolina Pliskova mostrou este domingo que pode ser uma jogadora todo o terreno, ainda que o seu ténis e os seus resultados a empurrem para o piso rápida. Após conquistar em Roma o torneio mais importante da sua carreira em terra batida, a checa de 27 anos revelou-se naturalmente satisfeita e confiante para “atacar” Roland Garros.

“Foi uma grande semana para mim e para a minha equipa”, começou por dizer Pliskova, que vai subir à segunda posição do ranking nesta segunda-feira. “Houve alguns encontros realmente difíceis, mas estou satisfeita por os ter vencido. Hoje estava um pouco nervoso, mas era a final, é normal. É a minha primeira final em Roma, mas espero que não seja a última”.

Pliskova chega à catedral da terra batida como segunda cabeça-de-série, pronta para voltar a mostrar o que vale, ainda que se trate de “um torneio totalmente diferente”. A história vais ser outra, “num court diferente, com condições diferentes, mas espero jogar o mesmo ténis que joguei aqui e, se isso acontecer, tenho hipóteses de vencer”

Os melhores resultados de Pliskova em terra batida era, até este título, as meias-finais em Roland Garros 2017 e Madrid Open no ano passado e o título em Estugarda, também em 2018.