Perdeu todo o prize-money por não ter ‘condições mínimas’ em Roland Garros mas recorreu… e venceu

Por Nuno Chaves - Julho 20, 2019

Um autêntico volte-face. Depois de ter perdido todo o seu prize-money referente à primeira ronda de Roland Garros, por não ter “condições mínimas” para competir… eis que, afinal, Anna Tatishvili vai levar para casa o prémio de 46 mil euros.

Tudo porque a tenista norte-americana recorreu desta decisão e enviou um recurso de 40 páginas para Bill Babcock, diretor do comité de Grand Slam, a justificar que esteve ausente do circuito durante dois anos devido a uma grave lesão no tornozelo e que, então, estava, naturalmente, sem ritmo competitivo – usou o estatuto de ranking protegido para entrar no quadro principal.

Ora, Babcock depois de analisar o documento e o encontro frente a Maria Sakkari, acabou por dar razão a Tatishvili. “Não há qualquer evidência de que os teus movimentos estivessem limitados ou que não estivesses a dar o teu melhor. Apesar do resultado ficou claro que tu – a própria adversária confirmou – estiveste a competir de forma profissional do primeiro ao último ponto”, afirmou, segundo o New York Times.

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.