Pedro Sousa esteve dia e meio de cama e assume: «O mais importante foi conseguir vir»

Por Bola Amarela - Julho 24, 2021

Pedro Sousa reconheceu este sábado a superioridade do espanhol Alejandro Davidovich Fokina, após a derrota na primeira ronda do torneio de singulares de Tóquio2020, ressalvando que o objetivo de chegar aos Jogos Olímpicos estava cumprido.

“O mais importante foi conseguir vir a Tóquio. A estreia olímpica era o objetivo que tinha para a minha carreira, que já tinha definido há muito tempo”, disse o número um português e atual 120.º do ‘ranking’ mundial, em declarações à agência Lusa.

Na estreia olímpica, o lisboeta de 33 anos foi batido por Davidovich Fokina, 16.º favorito e 35.º da hierarquia ATP, pelos parciais de 6-3 e 6-0, em uma hora e dois minutos, num encontro disputado no ‘court 2’ do Ariake Tennis Park, sob um calor abrasador. “Em relação ao jogo em si, são condições bastante difíceis aqui em Tóquio, ainda para mais estive um dia e meio de cama, por algo que comi, o que atrasou um pouco a minha preparação”, referiu Pedro Sousa.

No entanto, o tenista do Club Internacional de Foot-Ball não procurou encontrar desculpas e elogiou o adversário, duas vezes semifinalista do Estoril Open, que tinha batido no único confronto entre ambos, em 04 de abril de 2019, nos oitavos de final do ‘Challenger’ de Alicante, em Espanha, por 2-1. “Não estou muito habituado a estas condições, nem me sinto muito confortável, mas o meu adversário foi bastante superior. É melhor do que eu e hoje provou isso”, sublinhou.

Ainda hoje, Pedro Sousa repete a experiência olímpica para, juntamente com João Sousa, disputar o acesso aos oitavos de final do torneio de pares, frente aos anfitriões Kei Nishikori e Ben McLachlan, no quarto encontro da sessão que começou às 11:00 locais (03:00 em Lisboa) do ‘court 4’ do Ariake Tennis Park. “Agora vou descansar um bocadinho, recuperar, e tentar jogar melhor do que joguei agora, em singulares. Vai ser mais tarde, vai ser mais fácil, pode ficar mais lento, mas, vamos ver como corre”, concluiu.

Pedro Sousa não resiste a Davidovich Fokina e sofre derrota pesada na estreia nos Jogos Olímpicos

Após a eliminação de Pedro Sousa, a representação nacional no torneio de singulares fica entregue a João Sousa, 137.º do mundo, que vai iniciar a segunda experiência olímpica, frente ao checo Tomas Machac, 145.º da hierarquia.

Bola Amarela