O’Sullivan: «Os homens não deveriam arbitrar encontros de mulheres»

Ronnie O’Sullivan, para muitos o melhor jogador de snooker de todos os tempos, foi uma das vozes a ser ouvida sobre a recente polémica a envolver Carlos Ramos e Serena Williams, com as acusações de sexismo a saltarem rapidamente para a opinião pública. O jogador inglês acredita na competência de todos os árbitros, mas acha que não deveria… haver misturas.

“Acredito que as mulheres árbitros sejam muito boas e competentes mas deveriam ser elas a dirigir os encontros femininos, pois entendem melhor os comportamentos das mulheres. Os homens deveriam arbitrar homens pelas mesmas razões. Sinceramente, foi nisso que pensei quando assisti ao comportamento da Serena para com o árbitro”, assumiu O’Sullivan.

The Rocket concretizou a ideia. “As mulheres e os homens pensam de forma diferente. Acho que naquela situação, ainda que o árbitro tenha cumprido as regras, se fosse uma árbitra talvez tivesse agido de outra forma e tentado dialogar mais”.

Recorde-se que a final feminina do US Open foi arbitrada por um homem – Carlos Ramos – e a masculina por uma mulher, Alison Lang Hughes.