Osaka na capa da ‘TIME’ ataca jornalistas: «Pressionaram-me e não acreditaram em mim. O problema nunca foi a imprensa»

Por José Morgado - Julho 8, 2021
osaka-capa

Naomi Osaka, número dois do Mundo e vencedora de quatro títulos de Grand Slam, quebrou o silêncio esta semana na capa da famosa revista TIME, com uma carta aberta onde explica aquilo que tem sentido e passado nos últimos meses. A japonesa de 23 anos prepara-se para regressar à competição nos Jogos Olímpicos e mantém a sua ideia de que o formato de relação da imprensa com os jogadores de ténis é obsoleto.

Nos últimos meses descobri que é impossível agradar a toda a gente, mesmo quando tento defender temas que acho que não deveriam ter discussão, como o racismo. Tomei a decisão de não falar à imprensa em Roland Garros e devia ter-me preparado para as consequências. A imprensa e muita gente não acreditou em mim. O torneio também não. Pressionaram-me a tocar em assuntos relacionados com a minha privacidade. Não quero que isso volte a acontecer”, disparou, antes de garantir que o problema nunca foi… a imprensa. “Isto nunca foi contra a imprensa e os jornalistas mas sim contra o formato das conferências de imprensa, que é obsoleto. Podemos mudar, fazer algo mais pessoal”.

Osaka diz ter recebido apoio de personalidades como Michelle Obama, Steph Curry e Novak Djokovic, lembrando ainda algo que Michael Phelps lhe disse. “Disse-me que eu ao falar já tinha conseguido salvar uma vida. Se isso é verdade, então valeu a pena”.

 

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.