Oliveira não dá hipóteses a Borges, Faria cai como lucky loser no Porto Open

Por Bola Amarela - Junho 29, 2021
FOTO: Sara Falcão

Gonçalo Oliveira tornou-se no primeiro português a garantir a qualificação para a segunda do Porto Open, Challenger de nível 80. O número 297 do ranking ATP levou a melhor num duelo cem por cento português com Nuno Borges (271.º), que competiu pela primeira vez desde que sofreu uma lesão na final do Oeiras Open 4 com Gastão Elias.

Oliveira acabou por não dar hipóteses ao compatriota, triunfando com os parciais 6-1 e 6-2, ao cabo de 1h12. A chave acabou por estar claramente no aproveitamento de pontos de break, tendo em conta que ambos os tenistas tiveram seis oportunidades. No entanto, Oliveira aproveitou quatro e Borges ficou em branco nesse departamento. Para Gonçalo Oliveira segue-se um duelo com o canadiano Peter Polansky na segunda ronda.

Outro português que entrou em ação foi Luís Faria (803.º). Com o estatuto de lucky loser, o vimaranense de 21 não conseguiu contrariar o favoritismo do japonês Tatsuma Ito (227.º), cedendo em dois sets rápidos, com os parciais 6-0 e 6-2. Refira-se, no entanto, que haverá mais três portugueses a entrar em ação esta terça-feira: Frederico Silva, João Domingues Gastão Elias.

Bola Amarela