Obrigada a decidir, Osaka escolhe nacionalidade japonesa para os Jogos’2020

Por Bola Amarela - Outubro 10, 2019
Aug 27, 2019; Flushing, NY, USA; Naomi Osaka of Japan gestures to the crowd after beating Anna Blinkova of Russia in the first round on day two of the 2019 U.S. Open tennis tournament at USTA Billie Jean King National Tennis Center. Mandatory Credit: Robert Deutsch-USA TODAY Sports – 13267320

Naomi Osaka optou pela cidadania japonesa e abdicou da nacionalidade norte-americana, para poder representar o Japão nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, informou hoje a NHK, televisão pública do Japão.

A jogadora, de 21 anos, estava obrigada a escolher uma de entre as duas nacionalidades até completar 22 anos, conforme estabelece a lei nipónica. De mãe japonesa e pai haitiano, Osaka optou pelo seu país de nascimento, de forma a poder representar o Japão nos Jogos Olímpicos, apesar de ter crescido nos Estados Unidos e de possuir passaporte americano.

“Para mim será um sentimento especial poder representar o Japão nos Jogos de Tóquio. Creio que vou conseguir sentir mais as minhas emoções ao jogar pelo orgulho do país”, disse Osaka à NHK.

Osaka, vencedora no domingo do torneio de Pequim e atual terceira no ‘ranking’ mundial, já tinha representado o Japão na Fed Cup e na Hopman Cup.

A jogadora nascida precisamente em Osaka foi a primeira japonesa a vencer um torneio do Grand Slam, ao derrotar Serena Williams na final do US Open em 2018, meses antes de ganhar também o Open da Austrália, no arranque de 2019.

  • Categorias:
  • WTA
Bola Amarela