Novak Djokovic reconquista Wimbledon e sobe ao topo da história

Por José Morgado - Julho 11, 2021
djokovic-wimbledon-2021-winner

Novak Djokovic, número um do ranking mundial, escreveu este domingo, aos 34 anos, uma das páginas de história mais relevantes da sua carreira, ao conquistar o torneio de Wimbledon pela sexta vez, chegando à marca de 20 títulos de Grand Slam para igualar Roger Federer (chegou aos 20 em 2018) e Rafael Nadal (fê-lo em 2020).

O sérvio, que já é o recordista de semanas no topo do ranking mundial (tem mais de 340 garantidas), derrotou na final da edição de 2021 dos ‘Championships’ o italiano Matteo Berrettini, número 9 do Mundo e numa série de 11 vitórias seguidas em relva, por 6-7(4), 6-4, 6-4 e 6-3, num encontro que se prolongou por 3h23 e no qual Djokovic até poderia ter vencido mais facilmente, caso tivesse conseguido aproveitar a vantagem de 5-2 de que dispôs no primeiro set.

Berrettini foi tentando manter o duelo competitivo com as suas duas principais armas — serviço e direita — mas Djokovic, mesmo não precisando de estar ao seu melhor, pareceu quase sempre no controlo absoluto das operações, mostrando-se superior na grande maioria dos momentos importantes.

Djokovic despede-se de Wimbledon com três títulos de Grand Slam já em 2021, tornando-se no segundo homem da história a vencer os três primeiros Majors no mesmo ano desde o início da Era Open, depois de Rod Laver, em 1970. O próximo objetivo é a primeira medalha de ouro olímpica. Depois? O US Open, pois claro, no qual os três membros do Big Three entrarão com 20 títulos de Grand Slam.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.