Nishikori revela a pancada que foi obrigado a mudar por completo devido às lesões

Por Nuno Chaves - Março 4, 2021
nishikori

Se há alguém que tem sido afetado por lesões, esse alguém chama-se Kei Nishikori, ainda assim, esses problemas, pelo menos por agora, parecem estar de parte.

O japonês está a competir no ATP 500 de Roterdão, já garantiu o seu regresso aos quartos de final de um torneio do principal circuito e, em declarações ao ATP Tour, explicou algumas mudanças no seu jogo devido às operações ao cotovelo.

O objetivo é simples. Estar bem para competir. “Fiz essa mudança depois de uma operação ao cotovelo em outubro de 2019. Tenho estado a trabalhar com o Max Mirnyi, o Michael Chang e também com um treinador japonês. Olhei novamente para o meu serviço e precisava de mais potência, mas com menos desgaste no meu ombro porque também me lesionei aí no ano passado”, referiu o antigo top 10.

“Ainda não me sinto a 100% mas creio que estou no caminho certo. Estive a servir bem nos últimos dois jogos, por isso, agora estou contente com o meu serviço”, garantiu.

Apesar da satisfação, Nishikori quer mais. “Devido ao meu historial de lesões, sinto que ainda preciso de mudar algo se tiver tempo e oportunidade. Estou realmente aberto a qualquer coisa. Claro que não é fácil, preciso de tempo, mas pelo bem do meu corpo faço qualquer coisa”, garantiu.

Nishikori, recorde-se, defronta nos quartos de final do ATP 500 de Roterdão o vencedor do confronto entre Borna Coric Dusan Lajovic.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.