Nadal: «Está frio demais para se jogar. Ténis não é futebol»

Por Bola Amarela - Outubro 7, 2020
nadal

Rafael Nadal, número dois mundial, saiu esta terça-feira (já quarta, na verdade) do court Philippe Chatrier já perto da 1h30 da manhã em Paris, depois de derrotar o italiano Jannik Sinner, de 19 anos, nos quartos-de-final de Roland Garros, por 7-6(4), 6-4 e 6-1, naquele que foi — de longe — o seu maior teste até ao momento na capital francesa.

O espanhol de 34 anos não se queixou da hora a que o encontro foi jogado, mas do frio que fazia em Paris, cerca de 13 graus. “O problema não é as horas a que saímos do court, tendo em conta que temos dois dias sem encontros. O problema para mim é o frio. Está frio demais para se jogar ténis. Bem sei que no futebol os jogadores competem com condições iguais ou piores, mas o ténis não é futebol. Nós estamos mais tempo parados e é perigoso para o corpo jogar com este frio”, disparou o maiorquino na conferência de imprensa, que arrancou já depois das duas da manhã em Paris.

Nadal disparou ainda contra o facto de a organização ter agendado cinco encontros para o court central. O seu era o último. “Quando vi a programação achei estranho e não entendi a decisão. Quando agendas cinco encontros para o Chatrier corres o risco que alguns deles sejam longos e que isto aconteça. E assim foi. Foi azar, mas estava-se a correr esse risco.”

Bola Amarela