Nadal avisa: «Estou suficientemente saudável para lutar por aquilo que quero»

Por Nuno Chaves - Julho 5, 2022
Foto: EPA

Rafa Nadal qualificou-se para os quartos de final de Wimbledon após mais um triunfo seguro, desta vez, frente ao neerlandês Van de Zandschulp. O espanhol continua, assim, na luta por mais um título do Grand Slam e à procura de conquistar os quatro numa só temporada.

ANÁLISE À VITÓRIA

Em termos gerais foi um bom encontro contra um jogador difícil, um bom tenista. É verdade que tive um mau jogo com 5-3 e que me deixou em problemas. Penso que joguei bem 90% do encontro.

REGRESSO (TRÊS ANOS DEPOIS) AOS ‘QUARTOS’ EM WIMBLEDON

Tenho de ir dia a dia. É sempre igual aqui. Não se trata de se estou perto do nível ou não. Isso não sei, não posso adivinhar o que vai acontecer. O positivo é que os dois primeiros encontros não foram bons. Há dois dias joguei a um nível alto pela primeira vez. Hoje, em grande parte do encontro, estive positivo. Estou contente por isso.

SENSAÇÕES NA RELVA

Fiz um grande esforço para estar aqui. Muito esforço físico e mental jogar este torneio depois de tudo o que aconteceu nos últimos meses. Estava há três anos sem jogar em relva e queria voltar. Por isso significa muito para mim estar nos quartos de final. Sinto que a minha bola anda mais que o início do torneio. Não é fácil fazer a transição e ainda para mais depois de não jogar aqui há um tempo. Agora é o momento de dar passos em frente se quero continuar a ter oportunidades.

SEGUE-SE TAYLOR FRITZ

Não aprendi muito do último encontro (final de Indian Wells, Fritz ganhou) porque estava com uma lesão nas costas e a dor era horrível. Não sabia o que tinha durante o encontro mas sabia que algo estava mal, muito mal durante o encontro. Era demasiada dor. É óbvio que está a jogar a um nível muito alto, está a ter uma grande temporada, a ganhar encontros em todas as superfícies. Ganhou um torneio na semana anterior a Wimbledon e agora está aqui. Está numa posição privilegiada. Será um adversário complicado mas estamos nos quartos de final, não podes esperar rivais fáceis.

COMO O CORPO SE SENTE

Estou cansado de falar sobre o meu corpo, cansado de mim mesmo e de todos os problemas que tenho. Prefiro não falar disso. Estou a meio de um torneio e tenho de continuar. Todo o respeito pelos meus adversários. Estou a tentar dar o melhor de mim a cada dia. Por agora, estou suficientemente saudável para lutar por aquilo que quero.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.