Muller temia mais Djokovic e Murray do que Federer e Nadal

Retirando do circuito há poucos meses, o luxemburguês Gilles Muller passou os olhos pelos momentos mais apertados que viveu no circuito, admitindo que sempre preferiu defrontar Roger Federer e Rafael Nadal do que Novak Djokovic ou Andy Murray.

“Tenho de admitir que preferiria jogar contra o Federer ou o Nadal do que contra o Djokovic ou o Murray”, confessou o finalista do Millennium Estoril Open (2017), em entrevista ao jornal The Express. Eu sabia que para vencer esses grandes jogadores era preciso jogar de forma perfeita”,acrescentou Muller.

“O meu estilo de jogo conseguia complicar a tarefa de Nadal nos courts mais rápidas. E embora nunca tivesse conseguido ganhar um set de Federer e mal tivesse hipóteses contra ele, eu gostava de defrontá-lo, porque às vezes dava-me espaço, cometendo alguns erros. Isso não acontecia contra o Djokovic e contra o Murray”, relembrou o luxemburguês de 35 anos.

“Djokovic e Murray são muito obstinados e simplesmente não desistem de um ponto que seja. Ficava sempre com receio antes desses encontros,  tinha medo de ser atropelado”, disse o jogador, que chegou a ser 21.º do ranking e que conquistou dois títulos ATP, em s-Hertogenbosch e Sydney, os dois em 2017.